Postagens

IN-VERSO

Edison Gil O meu silêncio é perigoso, pois com ele eu observo cada detalhe do seu gozo, e no fruto desse encanto o seu espanto vem vistoso... amplificado e saboroso! O seu alto descontrole é inteiramente vantajoso, pois noto os seus desejos, os seus brados e enredos! Só me resta ser formoso... um contrário audacioso! Eu sou a metáfora azeda e o conselho mais gostoso, porém se infere com astúcia, só me resta ser guloso! O meu silêncio é um planeta... onde tudo é escandaloso!

Rotação

Edison Gil Tem cristo falando, profetizando, clamando... Querendo voltar! Malandro brincando, roubando, chorando... Aprendendo a atuar! E o povo sonhando, pensando, saltando... Sem sair do lugar! Tem gente voando, boiando, bailando... Afundando no ar! O mal desfilando, esticando, avisando... Que vai te pegar! E o globo girando, aumentando, estufando... Pronto pra estourar! 

I Continue to be Crazy

Edison Gil Com a ponta da caneta,  no escuro, entre cometas,  eu traduzo o universo!  Escrevo coisas do planeta,   oh, baby!  Os meus versos. I continue to be Crazy! Sob as linhas da procura eu construo a armadura, o traje da loucura!  A nossa fonte e estrutura,  oh, baby! Não tem cura. I continue to be Crazy! O mundo está manchado  com o sangue do estado, é a guerra do seu lado!  A fome, a peste, e o pecado...  oh, baby! O globo é quadrado. I continue to be Crazy! A mais sábia mente burra,  assola a terra, em breve a lua! Encerra almas puras,  faz-nos presos em qualquer rua,  oh, baby! A verdade é dura. I continue to be Crazy! Eu não escrevo do amor,  o meu rabisco é diferente, infeliz, o mundo é dor!  É caos, ninguém entende, oh, baby! Explique por favor. I continue to be Crazy!

Tanto Faz

Edison Gil Tanto faz se nasce reto ou se aflora pelo torto, se opta em ser sequoia ou se contenta em ser um broto. Há flores pelo mar, e lírios no esgoto! Julgar é manter preso, aquilo que está solto, é ancorar pra não voar, naufragar no cais do horto. É deixar de cultivar pra desabitar o próprio porto