22/01/2012

Percepção


Edison Gil

Eu sou o sentimento
sob o olho que me espia,
o movimento dos neurônios
e o anseio que te guia,
eu sou o que eu disse
e aquilo que eu diria,
eu sou a ordem,
o equilíbrio e a anarquia,
o balanço das palavras
rente ao pranto e a alegria,
eu sou a profecia,
e o destino na bacia,
a reflexão da tua mente,
a projeção e a melodia,
o passado e o presente,
como num toque de magia, 
em noites negras de luar,
eu sou o sol que rege o dia,
o silêncio de um lado
e do outro a cantoria,
o ponto alto do delírio,
a essência e a euforia,
eu sou o teu orgasmo,
o não sentido e a azia,
eu sou o que acontece
quando se transa com a poesia.

-

12 comentários:

  1. Vou estar publicando este Poema no Blog cantinho do poeta feliz

    ResponderExcluir
  2. Oi muito boa poesia você fala com o coração e isto nos prende.continue assim.

    ResponderExcluir
  3. Parabêns poeta Edison Gil.
    Com palavras mágicas...se fez uma
    bela poesia!!! Adorei. Bravo!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia!
    Simplesmente maravilhoso.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  5. Passei aqui para ler mais um a vez essa poesia. Já havia lido no diHITT. Mas a cada leitura ela nos diz mais sobe nós mesmo.
    Bom fim de semana.
    Um abraço
    Regina Márcia

    ResponderExcluir
  6. Olá Edson meu amigo... que saudade de você!
    Não me canso de te dizer que adoro suas poesias pelo ritmo e som que imprime nelas.... o jogo de palavras cria esta idéia de movimento....
    Muito linda
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  7. Olá, mas que linda poesia, vi que tem muitas poesias e pelo que parece todas lindas. Deixei me envolver no balanço das palavras... e adorei!

    ResponderExcluir
  8. "O silêncio de um lado e do outro a cantoria", achei muito, muito bonito! Abç

    ResponderExcluir
  9. Ola seu blogger é muito dem organizado e bonito também faça uma visita ao meu também obrigado !!http://cliques-diversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir